domingo, 30 de maio de 2010

lágriamas pretas

*imagem google



m
as
uma vez
se redimiu
olhando este
estranho rosto no
espelho procurando
algum traço familiar
algum que fizesse...
quando no vazio dos
seus olhos verdes
emergiu uma negra
solitária
lágrima.



Silvio Prado

quinta-feira, 27 de maio de 2010

quarda-te-lá


*fotografia SP

se você
chora sem saber
se você
não sabe
onde está
guarda-te-cá



agora
se você
sabe onde está
se você
está onde quer
quarda-te-bem

Silvio Prado

terça-feira, 25 de maio de 2010

segunda-feira, 24 de maio de 2010

(...)



...agora espinho
no pescoço
caroço
na espinha

quem diria
pupila dilatada
sexo
na cozinha

ausência?
teu ponto
final foi
minha reticência...

Silvio Prado

quarta-feira, 19 de maio de 2010

nosso coração

*google imagens

nossos corações se fundem
transformando-se emumsónó

lentamente é jogado
em um       
              a
               b
               i
               s
                m
                o

                i
                n
                f
                i
                 n
                 i
                 t
                 o
pelos nossos corpos embriagados

nessa queda
finita


mer
          gu
                    lhan
                                do
e afogando-se
no encontro apaixonado
de 2ois lagos ardentes

goza ferozmente as nuvens
de um mar desconhecido e viciador

emergindo agora extasiados e murchos
nossos corações agora
s    e    p    a    r    a    d    o    s

que restando em um desfecho múltiplo
o desejo e o contato
dos nossos lábios suados

Silvio Prado

segunda-feira, 17 de maio de 2010

soneto chuva de links


/  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /
/  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /
/  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /
/  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /

/  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /
/  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /
/  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /
/  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /

/  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /
/  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /
/  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /

/  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /
/  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /
/  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /  /


* SONETO CONDENADO A NUNCA SER PUBLICADO (SE REVELAR) EM UM LIVRO DE PAPEL


Silvio Prado

universo imaginário



olhos fechados
centro de um
 universo imaginário

sem fim, meio
ou começo de um
universo imaginário

com ser, sido
ou sem ter sido um
universo imaginário

Silvio Prado

domingo, 16 de maio de 2010

cego

*Fotografia lunETta - Camping da Dora - Tibagi,Pr

a beira
de um pequeno rio
rezei a Deus
para ver um milagre

tudo que vi
foi o pequeno rio
v       a       g       a       n       d       o
divinamente

Silvio Prado

sexta-feira, 14 de maio de 2010

quinta-feira, 13 de maio de 2010

minha baixa alto-estima


*google imagens


as vezes eu nado
e nada e nado
e não saio do lugar

as vezes eu falo
escrevo e falo
e só digo bla bla bla

Silvio Prado

quarta-feira, 12 de maio de 2010

passarinho

(       (               
 (   
                             (
                (                    (                   (
(                (           (
                                                (


       (   (                  (











passarinho pássaro passarão passaram

Silvio Prado

domingo, 9 de maio de 2010

se você soubesse

*tirada daqui

se você soubesse
as vozes que ouço
à noite
e o silêncio que o dia
me traz

não me pediria
pra explicar
revoltas que não
lembro mais

se você soubesse
o medo que tenho
do escuro
e o mal que a luz
me faz

não me pediria
pra te amar
mais
do que sou capaz

*inspirado na música VOZES ENGENHEIROS DO HAWAII

Silvio Prado

TeMpOeSiA

sexta-feira, 7 de maio de 2010

cotidianos


nós
dia nos
tidi anos
cotidianos
cotidianos
tidi anos
dia nos
nós
os
nós
dia nos
tidi anos
cotidianos
cotidianos
tidi anos
dia nos
nós
os
nós
dia nos
tidi anos
cotidianos
cotidianos
tidi anos
dia nos
nós
os
os
nós
dia nos
tidi anos
cotidianos
cotidianos
tidi anos
dia nos
nós
os
nós
dia nos
tidi anos
cotidianos
cotidianos
tidi anos
dia nos
nós
os
nós
dia nos
tidi anos
cotidianos
cotidianos
tidi anos
dia nos
nós
os
os
nós
dia nos
tidi anos
cotidianos
cotidianos
tidi anos
dia nos
nós
os
nós
dia nos
tidi anos
cotidianos
cotidianos
tidi anos
dia nos
nós
os
nós
dia nos
tidi anos
cotidianos
cotidianos
tidi anos
dia nos
nós
os
os
nós
dia nos
tidi anos
cotidianos
cotidianos
tidi anos
dia nos
nós
os
nós
dia nos
tidi anos
cotidianos
cotidianos
tidi anos
dia nos
nós
os
nós
dia nos
tidi anos
cotidianos
cotidianos
tidi anos
dia nos
nós
os
os
nós
dia nos
tidi anos
cotidianos
cotidianos
tidi anos
dia nos
nós
os
nós
dia nos
tidi anos
cotidianos
cotidianos
tidi anos
dia nos
nós
os
nós
dia nos
tidi anos
cotidianos
cotidianos
tidi anos
dia nos
nós
os
os
nós
dia nos
tidi anos
cotidianos
cotidianos
tidi anos
dia nos
nós
os
nós
dia nos
tidi anos
cotidianos
cotidianos
tidi anos
dia nos
nós
os
nós
dia nos
tidi anos
cotidianos
cotidianos
tidi anos
dia nos
nós
os


Silvio Prado


quinta-feira, 6 de maio de 2010

quando passa a noite


*google imagens


quando passa
à noite
e os efeitos

quando amanhece
o dia
e os defeitos

suas lágrimas
brotam
em meus olhos
vermelhos

sua dor
pulsa
em meu peito
seco

Silvio Prado